ACREFIDicas de LeituraEconomiaFGCInvista AGORAMeu Dinheiro

Corro o risco de perder meu investimento? Como isso funciona?

ago . 21

 

Uma das maiores aflições no coração de quem tem um dinheirinho para investir, mas não tem experiência no assunto é a possibilidade de perder esse dinheiro. Então, a dúvida é: É possível abandonar aquela velha Poupança e investir em outras modalidades com alta rentabilidade e com garantia de resgate do investimento?

Foi pensando nessa preocupação dos brasileiros que em 2015, o Conselho Monetário Nacional autorizou as Instituições Financeiras a criar um fundo privado para garantir os depósitos e investimentos dos clientes, o FGC – Fundo Garantidor de Créditos. O propósito principal do FGC é proteger o pequeno e médio investidor. É uma garantia para que todos possam investir com mais segurança e tranquilidade.

 

E como isso funciona?

Quando o Banco Central identifica problemas sérios em uma instituição financeira e decreta sua intervenção ou liquidação, o FGC é acionado para assegurar que o investidor ou depositante receba o valor investido em produtos cobertos até o limite de R$ 250 mil por instituição ou conglomerado financeiro e por CPF ou CNPJ. Ou seja, mesmo que o banco ou financeira onde o seu suado dinheiro estiver investido apresentar problemas de saúde financeira, o FGC garantirá que você receba o valor investido no limite de R$250 mil. Se a sua capacidade financeira superar esse valor, o conselho é que você trabalhe com mais de uma instituição financeira, dessa forma, você estará coberto no valor total dos seus investimentos.

Sendo assim, você pode contar com a garantia do FGC se depositar seu dinheiro em conta corrente, poupança ou aplicar em investimentos como CDB, RDB, LC (letras de câmbio), letras de crédito imobiliário, letras de crédito do agronegócio, etc.

Mas atenção, não são garantidas as aplicações em fundos de investimento, fundos de previdência, letras financeiras, letras imobiliárias garantidas, ações e capitalização.

No caso do investimento ter sido contratado a partir de 22 de dezembro de 2017, o limite total da garantia passou para até R$ 1 milhão, por CPF ou CNPJ, a cada período de 4 anos, a partir do primeiro pagamento de garantia pelo FGC. Encerrado esse período, o limite de cobertura é restabelecido.

 

Transações transparentes

O dinheiro do investidor ficam mais protegidos, principalmente no caso de financeiras menores e pouco conhecidas, mas que oferecem opções rentáveis e seguras quanto àquelas atreladas a nomes de grandes Bancos. O PoupaBrasil Investimentos, por exemplo, é uma plataforma especializada em Renda Fixa e possui investimentos que possuem esta garantia do FGC. De acordo com o CEO do PoupaBrasil, Cláudio Ferro, “O FGC é muito importante para manter a estabilidade do mercado financeiro brasileiro, como ocorre nos Estados Unidos, Europa e diversos outros países. No PoupaBrasil o investidor pode ficar despreocupado pois oferecemos somente opções de aplicações que possuam a garantia dentro dos limites estabelecidos, diz

 

Mais informações podem ser obtidas no site: www.fgc.org.br

Compartilhe!