FGCinvestimentoMeu Dinheiro

Como o Fundo Garantidor de Créditos – FGC protege o seu investimento?

jan . 28

Em 2015 o Conselho Monetário Nacional criou o FGC – Fundo Garantidor de Créditos – que assegura que os investidores receberão seu dinheiro integralmente no caso de quebra de uma instituição financeira, no valor de até R$250 mil por CPF ou CNPJ e conglomerado financeiro.

 

De onde vem o dinheiro?

O Fundo é mantido pelas próprias instituições financeiras, que depositam um percentual mensal dos seus depósitos totais, sejam elas de capital nacional, estatal ou estrangeiro, de pequeno ou grande porte. O FGC administra estes recursos para garantir o ressarcimento de investidores em casos críticos, além de trabalhar para a prevenção de riscos e o bom funcionamento do mercado financeiro.

Atualmente o FGC possui um patrimônio de R$ 70 bilhões.

 

Mas como o é possível restituir os investidores nestes casos?

A garantia funciona da seguinte forma: se um investidor tem um total de até R$250 mil em uma instituição A, e supondo que o Banco Central peça a liquidação da instituição, este fundo garante que ele receba integralmente o valor. Caso o investidor tenha um valor superior, como R$ 300 mil, investidos em uma única instituição, ele receberá somente o teto, de R$ 250 mil. Já se o investidor possui o total de R$ 300 mil investidos, por exemplo, em 2 ou mais instituições (R$ 150 mil na instituição A, R$ 100 mil na instituição B, e R$ 50 mil na instituição C) e o Banco Central pede a liquidação da instituição B, o investidor receberá integralmente os R$ 100 mil que estavam aplicados naquela instituição, sendo que seus demais investimentos continuam a render normalmente.

 

Limitação da Garantia até R$ 1 milhão

O teto de R$ 1milhão para cada CPF ou CNP, vale para cada período de 4 anos. Após 4 anos, o teto é restabelecido.

A contagem do período de 4 anos se inicia na data da liquidação ou intervenção em instituição financeira onde o investidor detenha valor garantido pelo FGC.

 

Tipos de investimentos garantidos

Vale ficar atento a quais são os instrumentos garantidos pelo FGC: depósitos à vista em conta corrente, caderneta de poupança, CDB e RDB, LC (letras de câmbio), letras hipotecárias, letras de crédito imobiliário e do agronegócio. Outras operações não contam com a garantia do Fundo. Consulte a lista completa dos Instrumentos Financeiros Garantidos no site do FGC: https://www.fgc.org.br/garantia-fgc/sobre-a-garantia-fgc

 

Para garantir a segurança de seus investimentos, os títulos oferecidos pelo PoupaBrasil contam com a garantia integral do FGC.

 

Saiba mais sobre o FGC aqui.

 

Sobre o PoupaBrasil Investimentos

PoupaBrasil é uma fintech de investimentos, a única no Brasil especialista em renda fixa com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). É uma plataforma digital, independente e sem fins lucrativos, que reúne instituições financeiras sólidas, que funcionam como ponte de acesso para que brasileiros se planejem financeiramente e criem sua própria poupança. Tudo de forma justa, sem tarifas e taxas de administração, acessível e segura.

Criada há três anos, o PoupaBrasil oferece títulos de renda fixa da Caruana, Dacasa, Lecca, Omni, Portocred, Santana, Santinvest e Via certa, com o apoio institucional da Acrefi (Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento).

Mais informações: www.poupabrasil.com.br

 

Compartilhe!
error

1 Comentário em “Como o Fundo Garantidor de Créditos – FGC protege o seu investimento?

Comente