Organizar as finanças pessoais e investir com segurança garantem economia antes do casamento  

28 de agosto de 2018
ACREFIDicas de LeituraEconomiaFGCInvista AGORAMeu Dinheiro

Seja um casamento simples, para os familiares mais próximos ou mais luxuoso com direito a cerimônia presidida por sacerdote popular nas redes sociais, com uma festa embalada pela cantora dos maiores hits da atualidade, o casamento é um evento que o brasileiro não deixa passar em branco. E os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reforçam esse cenário. Só no ano de 2016 foram registrados mais de 1 milhão de casamentos – um incremento de mais de R$ 17,2 bilhões na economia nacional. O setor é um dos que  menos se abalaram com a instabilidade da economia nos últimos anos.

 

Mas quem se anima com a ideia, precisa se organizar da melhor maneira possível, para conseguir driblar os altos custos que essa celebração pode desencadear.  São: salão de festas, cerimonialista, buffet, decoração, luz, som, vídeo, fotografia, banda e tantos detalhes que dá para perder a conta na planilha. “Começamos a planejar nosso casamento com um ano e meio de antecedência. Tínhamos um dinheiro guardado na poupança, cortamos gastos e tentamos rentabilizar o máximo, mas ainda assim algumas coisas saíram do controle e acabamos entrando em financiamento bancário”, contam Danielle e Daniel França, casados há três meses.

 

Parece complicado economizar, mas o segredo é ter disciplina para investir o dinheiro do casal, garante o CEO e consultor financeiro do PoupaBrasil Investimentos, Cláudio Ferro. “O planejamento é a palavra-chave quando o assunto é poupar dinheiro. Por exemplo, se o casal puder dispor de R$ 50 mil para investir em renda fixa, ao final três anos, por exemplo, contará com um resgate líquido em torno de R$ 68 mil contra R$ 57 mil da poupança tradicional pelo mesmo período. É mais do que o dobro de rentabilidade”, explica.

 

Pensando em ajudar esses casais que sonham com a vida a dois, a equipe do PoupaBrasil elencou algumas dicas importantes para a realização desse sonho:

 

O primeiro passo é fazer dois orçamentos. Um deles, sem ainda olhar os gastos, deve ser focado apenas na situação financeira do casal (reserva, renda, despesas e padrão desejado de vida), assim é possível determinar o total que pode ser comprometido sem impactar a qualidade de vida de ambos.

 

A segunda dica é colocar esses números em uma planilha com os desejos e objetivos pós-casamento do casal e orçar esses custos. A tarefa é árdua e deve ser feita com, pelo menos, um ano de antecedência. Ou seja, é preciso economizar desde antes que a ideia esteja definida. “Levamos cerca de seis meses para definir o buffet. Recebemos orçamentos de locais muito parecidos com diferenças de preços de até 500%. É preciso ter calma e como tínhamos uma quantia guardada, o objetivo era negociar descontos para pagamentos à vista, conta Daniel.

 

O consultor explicou ainda que um casal que mora junto, por exemplo, pode começar a economizar para o casamento muito antes de um pedido oficial ou do noivado. Na verdade, um casal prevenido pode começar a construir uma reserva financeira muito tempo antes, o que facilita quando a data for escolhida.

 

A Plataforma PoupaBrasil Investimentos é a única especializada em Renda Fixa. Oferece dois tipos de investimento: RDB (Recibo de Depósito Bancário) com taxas pós-fixadas e LC (Letra de Câmbio) com taxas prefixadas e pós-fixadas. Nas prefixadas, o investidor já sabe, com antecedência, qual será o valor de resgate no vencimento. As pós-fixadas são atreladas à variação do CDI.

 

Como a proposta é pensar no casamento a longo prazo e não há intenção em resgatar o valor investido antes do período, a melhor opção de investimento são as LCs, que chegam a render mais do que o dobro do valor investido na Poupança, dependendo da data do resgate. O investimento e cadastro são feitos no próprio site, sem precisar sair de casa.  O recurso investido é direcionado para uma das instituições financeiras associadas à Plataforma, sem intermediários e sem a cobrança de quaisquer tarifas ou taxas de administração.

 

Todos os investimento via a plataforma PoupaBrasil possuem a garantia do Fundo Garantidor de Credito – FGC, dentro dos limites de até R$ 250mil por CPF e por instituição financeira A plataforma teve a Acrefi – Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento –, como fundadora institucional. Instituição de mais de 60 anos de atividades.

 

 

Compartilhe!
error